Instituto Paulo Freire | Jornada Paulo Freire e a Escola Cidadã

Jornada ‘Paulo Freire e a Escola Cidadã’

A Jornada ‘Paulo Freire e a Escola Cidadã’ é mais um espaço de formação da EaD Freiriana, da Universitas Paulo Freire (Unifreire) e do Instituto Paulo Freire, com o objetivo de contribuir com a abertura do ano letivo de 2019 das unidades educacionais de todo o país, com ênfase à formação docente, à formação dos gestores escolares, dos membros dos conselhos de escola e de diversos colegiados escolares.

Esta Jornada pretende resgatar princípios e práticas da experiência da Escola Cidadã que, herdeira da Escola Pública Popular freiriana, transformou-se, a partir de 1990, na grande referência contra a deterioração do ensino público, e em favor da ousadia em enfrentar o discurso e a proposta hegemônica neoliberais, confrontando-lhes uma alternativa a partir de uma concepção democrática de educação e com base e experiências concretas e atuais de renovação dos processos de ensino – e – aprendizagem.

Em 4 videoaulas serão apresentadas sugestões práticas e teóricas sobre como podemos iniciar o ano letivo de 2019, enfrentando os desafios atuais de nossa educação brasileira, num contexto de retrocessos educacionais, políticos, econômicos, sociais, ambientais, culturais, entre outros, com base nos sólidos princípios da Educação Cidadã.

Período de realização: de 18 a 21 de fevereiro de 2019.

Formato: 4 videoaulas, 100% online, de 15 a 30 minutos cada.

Total de horas da Jornada: 15 horas, para quem assistir às videoaulas e realizar comentário reflexivo e crítico, fazendo conexões com o conteúdo das aulas com sua experiência profissional, docente ou não.

Objetivos:

  • Estudar os princípios e práticas da Escola Cidadã.
  • Estudar e refletir, na perspectiva freiriana, sobre a atualidade da Escola Cidadã e como ela pode contribuir para enfrentarmos os desafios e retrocessos da educação brasileira na atualidade.
  • Apresentar relatos de experiências do Instituto Paulo Freire na organização de projetos da Escola Cidadã, em especial no que se refere à sua organização democrática, à elaboração de projetos escolares e do projeto eco-político-pedadgógico, à participação dos vários sujeitos na escola, no currículo participativo e intertranscultural e nos processos avaliativos, sempre valorizando a educação com sentido, os direitos humanos e a formação para o exercício da cidadania ativa desde a infância.
  • Retomar o lugar que a o sonho, a utopia e a esperança ocupam no trabalho de Paulo Freire e que podem ocupar no início do ano letivo das unidades educacionais.
  • Permitir a reflexão crítica, criativa e transformadora dos/as cursistas sobre os temas estudados, visando a que aprimorem o processo de reflexões sobre suas práticas pedagógicas cotidianas, sobretudo no início do ano letivo de 2019.
  • Fazer com que a ousadia, a ação e a participação sejam mais fortes que o medo e a aparente falta de perspectivas, tão comuns e presentes em contextos de crise e de retrocesso.

Conteúdo do curso

Inscreva-se já!